Ensaios

Nota Introdutória ao AL – O Livro da Lei

por Aleister Crowley em O Livro da Lei

Nota Introdutória ao AL – O Livro da Lei
Filosofia

Nota Introdutória ao AL – O Livro da Lei

por Aleister Crowley

Este Livro[1] foi ditado para mim (em 08, 09 e 10 de Abril de 1904 e.v.) por Aiwass, um Ser cuja natureza eu não compreendo totalmente, mas que descreveu a Si Mesmo como sendo “o ministro de Hoor-paar-kraat” (o Senhor do Silêncio).

O conteúdo do livro prova, por estrita demonstração científica, que Ele possui conhecimento e poder muito além de qualquer coisa que esteja relacionada às faculdades humanas até o momento.

As circunstâncias que envolvem o ditado são descritas em O Equinócio I(7); mas um relato mais completo, com um esboço da prova do caráter do Livro, está em preparação, e será publicado em breve.[2]

O Livro anuncia uma Nova Lei para a Humanidade.

Ele substitui as sanções religiosas e morais do passado, que foram destruídas por toda parte, por um princípio válido para cada homem e mulher no mundo, e que é evidentemente irrevogável em si.

A Revolução espiritual anunciada pelo Livro já se realizou: dificilmente há um país onde ela não esteja abertamente manifesta.

A ignorância sobre o verdadeiro Significado desta nova Lei tem levado a uma anarquia total. Sua adoção consciente no seu exato sentido é a única cura para a agitação política, social e racial que provocaram a Guerra Mundial, a catástrofe da Rússia e a atitude ameaçadora da China, Índia e Islã.

Sua solução dos problemas fundamentais da matemática e da filosofia estabelecerá uma nova era na História.

Porém não se pode supor que um instrumento de Energia tão potente possa ser usado sem perigo.

Portanto eu convoco, pelo poder e autoridade a mim confiados, todos os grandes espíritos e mentes agora encarnados neste planeta para que tomem posse desta força transcendente, e que a apliquem no progresso do bem estar da raça humana.

Pois como a experiência destes vinte e um anos[3] demonstrou de maneira tão terrível, o Livro não pode ser ignorado. Ele impregnou o inconsciente da Humanidade: e o Homem deverá torná-lo o Pão da Vida. O seu fermento começou a atuar na videira do Pensamento: o Homem deverá extrair dali o Vinho do Êxtase.

Vinde então, todos vós, pelo Nome do Senhor do Æon, a Criança Coroada e Conquistadora, Heru-Ra-Ha: Eu vos convoco a compartilhar este Sacramento.

Saiba – Queira – Ouse – e Sede Silente!

O Sacerdote dos Príncipes,

Ankh-af-na-khonsu

An. XXI
Sol in 27º Scorpio
die Jovis
Tunis

Notas de Rodapé    (↵ voltar)
  1. O Livro da Lei, tecnicamente chamado Liber AL vel Legis sub figurâ CCXX como entregue por XCIII = 418 para DCLXVI (em português www.thelema.com.br/espaco-novo-aeon/livros/al-o-livro-da-lei/, em inglês: www.thelema.com.br/espaco-novo-aeon/livros/al-the-book-of-the-law/). A reprodução do digital do manuscrito, tecnicamente chamado de AL (Liber Legis) – O Livro da Lei sub figurâ XXXI como entregue por 93 – עויז – ΑιϜασς – 418 para Ankh-af-na-Khonsu – O Sacerdote dos Príncipes תריון – ΤΟ ΜΕΓΑ ΘΗΡΙΟΝ, pode ser encontrada em: www.thelema.com.br/espaco-novo-aeon/livros/al-liber-legis/. – Nota do Editor. ↵ voltar
  2. Crowley se refere ao livro “O Equinócio dos Deuses” (The Equinox of The Gods, 1936 e.v.), que é a parte IV do Book Four (Livro Quatro), cuja edição também incluiu o relato de O Equinócio (The Equinox, vol. I, nº 7, 1912 e.v.). – Nota do Editor. ↵ voltar
  3. Crowley escreveu esta nota no ano de 1925 e.v. – Nota do Editor. ↵ voltar

© 2016 e.v. - O.T.O. - Ordo Templi Orientis





Nota Introdutória ao AL – O Livro da Lei

Tradução: Arnaldo Lucchesi Cardoso
Revisão: Jonatas Lacerda
Edição: Jonatas Lacerda
Versão: 1.0 – 11/07/2012 e.v.

avatar

Aleister Crowley

Aleister Crowley, nascido Edward Alexander Crowley (12/10/1875, Royal Leamington Spa, Warwickshire, Inglaterra - 01/12/1947, Hastings, East Sussex, Inglaterra), ocultista britânico e Profeta do Novo Æon de Hórus.

show
 
close
rss Follow on Twitter facebook youtube email