Livros

Liber Tzaddi vel Hamus Hermeticus

por V.V.V.V.V. em ΘΕΛΗΜΑ

Liber Tzaddi vel Hamus Hermeticus

Sigillum Sanctum Fraternitatis A∴A∴
A∴A∴
Publicação em Classe A.

Liber Tzaddi vel Hamus Hermeticus

por V.V.V.V.V.

  1. Em nome do Senhor da Iniciação, Amém.
  2. Eu voo e eu pouso como um falcão: de mãe-esmeralda são as minhas poderosas e extensas asas.
  3. Eu mergulho sobre a terra negra; e ela se alegra em ver a minha chegada.
  4. Filhos da Terra! Alegrai-vos! Alegrai-vos extremamente; pois a sua salvação está próxima.
  5. O fim da tristeza chegou; eu vos arrebatarei para a minha inexprimível alegria.
  6. Eu vos beijarei, e vos trarei para as núpcias: eu prepararei um banquete perante vós na casa da felicidade.
  7. Eu não vim para vos repreender, ou para escravizar-vos.
  8. Eu não vos ordeno que renuncieis os vossos modos voluptuosos, a vossa indolência, as vossas tolices.
  9. Porém eu vos trago alegria para o vosso prazer, paz para a vossa ociosidade, sabedoria para a vossa tolice.
  10. Tudo o que vós fazeis é certo, se é assim que vós o apreciais.
  11. Eu vim contra a tristeza, contra o tédio, contra aqueles que buscam escravizar-vos.
  12. Eu verto sobre vós o vinho da purificação, que vos concede deleite tanto no ocaso quanto no alvorecer.
  13. Vinde comigo, e eu vos darei tudo o que é desejável sobre a terra.
  14. Porque eu vos concedo aquilo do que a Terra e seus prazeres são nada mais que sombras.
  15. Eles vão embora, mas a minha alegria permanece até o fim.
  16. Eu me ocultei sob uma máscara: em sou um Deus negro e terrível.
  17. Com a coragem conquistando o temor vós vos aproximareis de mim: vós repousareis as vossas cabeças sobre o meu altar, esperando o golpe da espada.
  18. Mas o primeiro beijo de amor será radiante nos seus lábios; e toda a minha escuridão e terror se tornarão luz e prazer.
  19. Somente aqueles que temem fracassarão. Aqueles que curvaram suas costas para o jugo da escravidão até que não mais consigam ficar eretos; a estes eu desprezarei.
  20. Mas vós que desafiastes a lei; vós que conquistastes por sutileza ou à força; vós eu trarei para mim, eu mesmo vos trarei para mim.
  21. Eu nada vos peço para sacrificar no meu altar; eu sou o Deus que tudo concede.
  22. Luz, Vida, Amor; Força, Fantasia, Fogo; estes eu vos trago: minhas mãos estão repletas destes.
  23. Existe alegria no começo; existe alegria na jornada; existe alegria no objetivo.
  24. Contudo se vós estiverdes tristes, ou fatigados, ou irritados, ou aflitos; então vós podereis saber que perdestes o fio dourado, o fio pelo qual eu vos guio até o coração dos bosques de Eleusis.
  25. Meus discípulos são orgulhosos e belos; eles são fortes e velozes; eles controlam seu caminho como poderosos conquistadores.
  26. O fraco, o tímido, o imperfeito, o covarde, o pobre, o lamurioso – estes são meus inimigos, e eu vim para destruí-los.
  27. Isto também é compaixão: um fim para a doença da terra. A extirpação das ervas daninhas: a irrigação das flores.
  28. Oh meus filhos, vós sois mais belos do que as flores: vós não podeis murchar na vossa estação.
  29. Eu vos amo; eu vos aspergiria com o divino orvalho da imortalidade.
  30. Esta imortalidade não é esperança em vão para além do túmulo: eu vos ofereço a consciência segura do êxtase.
  31. Eu ofereço isto imediatamente, sobre a terra; antes que o sino tenha marcado o passar de uma hora, vós estareis Comigo nas Moradas que estão além da Ruína.
  32. Eu também vos concedo poder e alegria mundana; riqueza, e saúde, e extensão dos dias. Adoração e amor se agarrarão aos vossos pés, e se entrelaçarão em par ao redor do vosso coração.
  33. Somente as vossas bocas beberão de um vinho delicioso – o vinho de Iacchus; elas alcançarão sempre o beijo celestial do Belo Deus.
  34. Eu vos revelo um grande mistério. Vós estais entre o abismo do alto e o abismo da profundeza.
  35. Em qualquer um destes vos aguarda uma Companhia; e aquela Companhia é Vós mesmos.
  36. Vós não podeis ter outra Companhia.
  37. Muitos se ergueram, sendo sábios. Eles disseram «Buscai a Imagem brilhante no lugar sempre dourado, e uni-vos com Ela.»
  38. Muitos se ergueram, sendo tolos. Eles disseram, «Descei até o esplêndido mundo sombriamente escuro, e desposai-vos com aquela Criatura Cega do Lodo.»
  39. Eu que estou além da Sabedoria e da Tolice, me ergo e vos digo: realizai ambas as núpcias! Uni-vos com ambos!
  40. Cuidado, cuidado, eu digo, a fim de que não busques a um e perdas o outro!
  41. Meus adeptos se mantêm em pé; sua cabeça acima dos céus, seus pés abaixo dos infernos.
  42. Porém já que um é naturalmente atraído para o Anjo, e outro para o Demônio, que o primeiro fortaleça o elo inferior, e que o último se vincule mais firmemente ao superior.
  43. Assim o equilíbrio se tornará perfeito. Eu ajudarei meus discípulos; quanto mais rápido eles alcançarem este poder e prazer equilibrado mais rápido eu os impulsionarei.
  44. Eles por sua vez falarão deste Trono Invisível; suas palavras iluminarão os mundos.
  45. Eles serão mestres de majestade e poder; eles serão belos e alegres; eles estarão vestidos de vitória e esplendor; eles ficarão de pé sobre a firme fundação; o reino será deles; sim, o reino será deles.
    Em nome do Senhor da Iniciação. Amém.

© 2016 e.v. - O.T.O. - Ordo Templi Orientis





Liber Tzaddi vel Hamus Hermeticus

Título Técnico: Liber Tzaddi vel Hamus Hermeticus sub figurâ XC
Tradução: Arnaldo Lucchesi Cardoso
Revisão: Nina Castro
Edição: Jonatas Lacerda
Versão: 1.0 – 30/08/2011 e.v.
Nota:

Os Livros listados em Classe A da A∴A∴ (com exceção d’O Livro da Lei) foram recebidos a partir de outubro de 1907 e.v. (era vulgaris ou era comum), ano em que Crowley tomou o juramento do grau de Magister Templi (Mestre do Templo) 8º=3, assumindo o mote V.V.V.V.V. (Vi Veri Vniversum Vivus Vici, Pela força da Verdade Eu Conquistei o Universo Ainda Vivo). Sob este mote Crowley assumiu o ofício de entregar os “Livros Oficiais da A∴A∴” para o mundo através d’O Equinócio. Nas importantes palavras do próprio Crowley: “Eu clamo a autoria mesmo de todos os outros Livros de Classe A da AA, embora eu os tenha escrito quando inspirado além de qualquer coisa que eu conheça como sendo eu. Mesmo nesses Livros, Aleister Crowley, o mestre em Inglês, tanto da prosa quanto do verso, participa na medida em que ele era Aquele. Comparem-se esses Livros com o Livro da Lei! O estilo é simples e sublime; as imagens são esplêndidas e perfeitas; o ritmo é sutil e intoxicante; o tema é interpretado em perfeita sinfonia. Não existem erros de gramática e nem frases infelizes. Cada Livro é perfeito em seu gênero. Eu, ousando arrebatar o crédito quanto a esses, não ouso, entretanto clamar ter tocado O Livro da Lei, sequer com minha menor unha.”.


avatar

V.V.V.V.V.

V.V.V.V.V. (Vi Veri Vniversum Vivus Vici, Pela força da Verdade Eu Conquistei o Universo Ainda Vivo) é o mote tomado por Crowley quando de seu juramento de Mestre do Templo.

show
 
close
rss Follow on Twitter facebook youtube email