Thelema Sem Lágrimas

Thelema Sem Lágrimas

Sobre a Seção

Faze o que tu queres deverá ser o todo da Lei.

Thelema Sem Lágrimas é uma seção que tem por objetivo responder as dúvidas de nossos visitantes sobre a Lei de Thelema, Magick e outros assuntos pertinentes ao Æon de Hórus. Seu nome é uma clara alusão à obra Magick Without Tears (Magia(k) Sem Lágrimas) de Aleister Crowley, que é uma coleção de cartas enviadas por ele a uma estudante. Não temos a pretensão de alcançar o mesmo nível do livro, mas em determinado momento, o nome fez sentido.

Um ponto muito importante sobre Thelema Sem Lágrimas é o humor, entendemos que sem o riso, não é possível seguir saudavelmente por esta luz, por isso, optamos por um formato que por um lado procurará responder as perguntas da melhor forma possível, mas que por outro, não deixará de lado o humor. Para tanto, contamos com a ilustre ajuda de dois consultores mais do que especiais, o primeiro, nos responde diretamente da Cidade das Pirâmides sob a Noite de Pã e é conhecido por nós como Eliphas Flamel, ou, mais especificamente, Senhor Teurgo. Nosso outro consultor, nos responde diretamente dos abismos de Da’ath e é conhecido pelo seu peculiar humor negro, seu nome: Senhor Choronzon. Ambos estão cheios de energia para responder a todo tipo de pergunta e esperam poder te ajudar a sanar suas dúvidas e a rir, seja deles, de si ou dos outros…

Importante: deve-se considerar que o humor dos nossos consultores não deve ser entendido como ofensa pessoal de qualquer nível. Nossa intenção, ao promover essa brincadeira, é demonstrar que esta nova era não tem espaço para o pranto e para a dor, demonstrar que pelo contrário, esta é uma era de alegria, prazer, riso e acima de tudo, conhecimento pessoal.

Conheça os nossos Consultores

Senhor Teurgo

Senhor Teurgo

Teurgo

Como vocês vão perceber, o senhor Teurgo é extremamente seletivo e não é uma tarefa simples fazê-lo responder uma pergunta. No entanto, temos certeza que sempre que possível ele irá procurar responder da melhor forma possível. A cada ciclo, é também o Senhor Teurgo que escolhe a melhor pergunta e essa pergunta será marcada com uma estrela (lembrando, isso não quer dizer que somente as pessoas escolhidas são estrelas, Todo homem e toda mulher é uma estrela.). Mesmo não respondendo muitas perguntas, o Senhor Teurgo, por toda sua sabedoria, optou por ser democrático e permitiu assim, que comentários sejam adicionados em suas respostas. Além de comentar, você também poderá curtir cada resposta individualmente.

Senhor Choronzon

Senhor Choronzon

Choronzon

As perguntas não selecionadas pelo senhor Teurgo caem diretamente nas mãos do senhor Choronzon, que irá fazer de tudo para respondê-las, mas… essas terão que contar com seu humor abissal e não sabemos ao certo como ele irá realmente reagir a cada uma delas… O senhor Choronzon não mostra o nome de quem perguntou, apenas as iniciais de seu nome são apresentadas e ele, por não ser nada democrático, não nos permitiu liberar comentários à sua resposta (no entanto, estamos trabalhando para conseguir que ele autorize!). Mesmo não podendo comentar (ainda!), você pode curtir.

Vencedores

Os leitores que ganharam, cada um, um exemplar do livro de Johann Heyss, “Aleister Crowley: A Biografia de um Mago” são: SulistaThiago Fraga HabibVictor Fernando Gonzalez. Agora é só aguardar o nosso contato por e-mail! Obrigado a todos!!! 93.

Let’s go!

É isso ai, esperamos que todos vocês gostem desse formato e que aproveitem ao máximo as pérolas de Thelema Sem Lágrimas. Vamos lá?

Amor é a lei, amor sob vontade.

Equipe Espaço Novo Æon

Thelema Sem Lágrimas

Espaço Novo Æon

VencedorSulista perguntou: Como devo apresentar a filosofia de Thelema às pessoas que tiveram uma Educação Cristã mesmo essas sendo acadêmicos? Tenho alguns problemas ao tentar explicar, eles acabam ligando a filosofia a outras religiões e com isso, antes mesmo de entenderem, já tem preconceito contra ela.

Senhor Teurgo

Caro Sulista,

93!

Só existe um meio de apresentar Thelema a alguém: entregue O Livro da Lei, se a pessoa gostar apresente mais materiais, caso contrario, não insista. Não acredito que devam existir métodos que a apresente aos poucos, que vão introduzindo-a parcialmente. Não deve-se amenizar a Lei e nem exacerba-la, apenas mostra-la e deixar que o leitor decida por si mesmo. Se a pessoa para quem você apresenta não gosta, se restringe pelo preconceito, o problema não é seu, apenas dela mesma. "A Lei é para todos" mas ninguém é obrigado a aceitar essa Lei.

Talvez o único texto introdutório seria a Introdução ao Livro da Lei, que o Crowley fez para entregar junto e para contextualizar o leitor. E Liber AL é muito claro: "and to each man and woman that thou meetest, were it but to dine or to drink at them, it is the Law to give. Then they shall chance to abide in this bliss or no; it is no odds. Do this quickly!" - AL III:39 (e para cada homem e mulher a quem tu conheceres, mesmo que seja apenas para comer e beber com eles, esta é a Lei a ser dada. Então eles terão a chance de permanecer neste êxtase ou não; isso não é problema. Fazei isso rapidamente!); atente para: "Então eles terão a chance de permanecer neste êxtase ou não; isso não é problema.".

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Sulista, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Vencedor

VencedorThiago Fraga Habib perguntou: É possível conciliar teorias tão coerentes sobre o sentido da vida como são o budismo e Thelema? Ao mesmo tempo em que conceitos como dharma e Verdadeira Vontade fazem essas teorias se aproximarem, a roda das reencarnações (samsara) diverge da visão thelemita, na qual não há espaço para reencarnação. Como conciliá-las?

Senhor Teurgo

Caro Thiago,

93!

Conciliação nem sempre é possível, como você disse, existem alguns conceitos que se cruzam mas o todo, não. Além disso existe, de fato, a necessidade de conciliação?

Budismo está na Fraternidade Negra cuja característica "mantém que toda manifestação tem forçosamente que ser da natureza de sofrimento; que o fito do homem deve portanto ser esgotamento do Karma pessoal e absorção no Nirvana. Nessa Fraternidade foi o Buddha Sidharte Galtama o maior expoente; seu livro canônico foi o Dhammapada." Thelema (como conjunto da obra de To Mega Therion) estes contida na Grande Fraternidade Branca  que "mantém que o fito do homem é tornar-se aquilo que Madame Blavatsky chamava um Nirmanakaya; que a Grande Obra é a transmutação progressiva, primeiro dos metais pessoais em ouro, depois dos metais planetários em ouro, e finalmente dos metais universais em ouro; e que o propósito e divertimento do adepto deve ser fazer com que o deserto floresça de beleza e perfume. O maior expoente dessa fraternidade foi e é a Grande Besta do Apocalipse e seu livro Canônico, que não é seu, mas pertence a Nossa Senhora das Estrelas, ao Fogo Divino e à Criança Solar, é o Livro da Lei."; logo, são incompatíveis abaixo do Abismo.

E por ultimo, não pode-se servir a dois senhores ao mesmo tempo, escolha um  método ou teoria sobre a realidade que facilitará a sua Jornada, mas se quiser misturar, correrá serio risco de se perder a menos que tenha atingido altos graus de espiritualidade. Não dá pra escalar uma montanha por dois lados ao mesmo tempo, apensar de ambos poderem ter saliências em comum. Lá em cima você poderá olhar pra baixo e entender o caminho diferente mas ai já estará bem no alto.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Thiago, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Vencedor

VencedorVictor Fernando Gonzalez perguntou: Afinal, até quando ajudar uma pessoa é realmente ajudar e qual ponto passo a influenciar na liberdade de escolha do outro?

Senhor Teurgo

Caro Victor,

93!

Existe um conceito retirado de Liber AL denominado "Restrição" (com "r" maiúsculo) que pode ser considerado tudo aquilo que atrapalha o desenvolvimento que leva a Verdadeira Vontade, a sua realização, a qualquer objetivo transcendental construtivo e até mesmo a hábitos saudáveis. A ajuda transforma-se em Restrição quando o indivíduo torna-se dependente de seu "bem feitor", torna-se seu "escravo". Deve-se ajudar alguém a ser forte, a ser independente, a conseguir as coisas por si, e não depende-la de você.

Existem casos especiais como a educação infantil onde a criança de fato nada sabe e recebe um acompanhamento de perto dos pais que, indubitavelmente, vão influenciar na liberdade de escolha no momento da educação. Isso não é Restrição mas ensinamento. O importante é fazê-lo de modo a capacitar a criança futuramente ser capaz de realizar as melhores escolhas. E isso serve para adultos também - pessoalmente eu tenho uma regra: não ofereço ajuda, a pessoa deve pedir. Muitas vezes, de boa vontade, tomamos a iniciativa de ajudar necessitados que não demoram muito e jogam fora o esforço feito para auxilia-las, muitas vezes por tendências auto-destrutivas. Quem quer mesmo ajuda, pede, tem que estar disposto a melhorar.

Permita-me expandir o tema Restrição: outros possíveis cenários de Restrição é quando tira de outro o direito de ter, seja um bem ou a vida. Liber OZ é explícito quanto a isto, e o que tirou, perde o seu direito de ter. Isso não quer dizer que, lutar por uma posição melhor no trabalho (onde outro vai perder sua posição) é criar Restrição ao outro, sendo a Lei do Forte, devemos estar em constante crescimento e desenvolvimento e por isso, inevitavelmente, teremos uns subindo e outros caindo. Vai do que está em queda melhorar suas aptidões e subir novamente. Não se deve criar uma Restrição dessa ideia de Restrição. Forçar alguém fora de seu curso natural é Restrição, a menos, é claro, que esse alguém já tenha perdido seu direito à liberdade.

Por esses motivos que é verdade dizer que a Lei de Thelema é a lei da estrita observância de si e de seus atos, já que não há mais ninguém que possa receber por você o julgamento e a culpa pelos seus atos. Se você não observar seus atos e tirar alguém de sua rota, roubando-a, por exemplo, você aos olhos da Lei de Thelema, perdeu seu direito. Mas é muito importante aprender a avaliar suas próprias ações.

Por fim, fica a referência do "Dever" de Aleister Crowley: "“A palavra de Pecado é Restrição.” - AL I:41. A essência do crime é que ela restringe a liberdade do indivíduo injuriado. (Logo, o assassinato restringe seu direito de viver; o roubo, seu direito de usufruir os frutos do seu trabalho; falsificação, seu direito à garantia do estado que ele vai permutar por seguridade; etc.) Então é dever comum evitar o crime isolando o criminoso, e devido à ameaça de represálias; também, ensinar ao criminoso que os seus atos, sendo analisados, são contrários à sua própria Verdadeira Vontade. (Isso muitas vezes pode ser conseguido ao privá-lo do direito que ele negou aos outros; banindo-o, de modo que ele sinta constante ansiedade quanto à segurança das suas próprias posses, removidas da proteção do Estado.) A regra é muito simples. Aquele que violou qualquer direito declara magicamente que ele não existe; desse modo ele não mais existe, para ele. Sendo o crime uma violação espiritual direta da Lei de Thelema, ele não pode ser tolerado na comunidade. Aqueles que possuem este instinto devem ser segregados em uma colônia a fim de criarem seu próprio estado, para que possam desse modo aprender a necessidade de imporem a si mesmos e manterem regras de justiça. Todos os crimes artificiais devem ser abolidos. Quando as restrições cruciais desaparecerem, a liberdade maior da própria vontade individual o ensinará a evitar atos que realmente restrinjam os direitos naturais. Assim, o crime real diminuirá automaticamente. A administração da Lei deve ser simplificada pelo treinamento de homens de retidão e discrição cuja vontade seja o cumprimento desta função na comunidade a fim de decidir sobre todas as reclamações por meio do princípio abstrato da Lei de Thelema, e arbitrar julgamento com base na verdadeira restrição causada pelo crime. O objetivo final é, portanto, reintegrar a Consciência, segundo os princípios científicos autênticos, como os guardiões da conduta, o monitor do povo, e a garantia dos seus governantes.".

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Victor, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Vencedor

A.A.D.S.J. perguntou: Na viagem pelo Tattwa Prithvi, o correto e vibrar o nome de Auriel ou Sandaephon?

Senhor Choronzon

Caro A.A.D.S.J.,

333!

Véi, na boa: o que você tomou? Também quero.

Nos tattwas não se invoca nada, é justamente o contrário, você deixa as figuras aparecerem e as verifica para ver se estão em sintonia com o elemento do tattwa.

Mas se você misturou Ritual Menor do Pentagrama com viagem nos tattwas eu te concedo o Troféu Choronzon do mês, com direito a uma viagem direto para Daath... só de ida.

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, A.A.D.S.J., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Eduardo Ruiz perguntou: O que fazer para realizar a Verdadeira Vontade quando não se tem conhecimento do S.A.G. e quando não se sabe Magick?

Senhor Teurgo

Caro Eduardo,

93!

De acordo com o postulado de 666 para se descobrir a Verdadeira Vontade deve-se chegar até o S.A.G. (Sagrado Anjo Guardião) via as técnicas de Magick (hermetismo ocidental, yoga etc.). Talvez em uma disciplina como a Yoga através do conhecimento do próprio dharma o leve a um resultado parecido, mas ainda assim deverá haver bastante trabalho com Magick - se considerar as técnicas de yoga como tal.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Eduardo, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Igor Kathiano perguntou: Qual o significado de Lúcifer para um Thelemita, assim também como a da figura de Cristo?

Senhor Teurgo

Caro Igor,

93!

São símbolos. Eles representam um conjunto de idéias, por exemplo Cristo: refere-se a sephirah de Tiphareth, reflete ressurreição, imolação do ego e por aí vai - sobre Lúcifer procure o que Blavatsky escreveu sobre, ele é um bom ponto de vista inicial. Ambos podem ser qualquer coisa, menos entidades que tentam prejudica-lo ou salvá-lo numa guerra eterna pela alma humana.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Igor, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Matheus Teixeira de Freitas Augusto do Nascimento perguntou: Comecei a pouco tempo a me interessar pela Lei de Thelema, então ainda tenho umas dúvidas sobre isso. Eu li o Livro da Lei, e se eu estiver dizendo algo errado por favor me corrija. No início onde tem escrito O Comento (no Livro da Lei) tem escrito "O estudo desse livro é Proibido. É sábio destruir esta cópia após a primeira leitura.". No mesmo livro, no III - 63 "O tolo lê este Livro da Lei, e seu comento; & ele não o compreende.". Sendo eu leigo no assunto, interpretei muitas coisas do livro, mas estas citações em língua desconhecidas eu não entendo. Então me tomei como tolo. Porém, ao contrário de muitos, não me contento como tolo e logo comecei a pensar em um jeito para entender o assunto e me deparei com esse dilema: Eu tenho para mim que "Faz o que tu queres", mas não posso estudar O Livro, sendo assim eu posso estudar O Livro usando o argumento de "Faz o que tu queres" ou eu devo ler outros livros e buscar outras fontes para conseguir interpretar de maneira correta a Lei? Muito Obrigado desde já.

Senhor Teurgo

Caro Matheus,

93!

Pelo o que entendi da sua pergunta, pode sim estuda-lo e a melhor forma de compreender Liber AL é através das obras de Aleister Crowley, principalmente os Comentários de AL e Liber Aleph. Nada contra conhecer a opinião de terceiros mas, por razões óbvias, o autor deverá ser consultado primeiro. E não se preocupe, Liber AL é de difícil compreensão mesmo, o foi para o próprio Crowley. Ele manifestou dúvidas em publicar os comentários de AL em certas entradas no diário pessoal mas, ao fazê-lo, podemos presumir que um certo nível de apreciação é permitido. O interessante deste livro é que ele mesmo guarda ressalvas ao seu estudo. E no final, caro buscador, é cada qual por si mesmo.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Matheus, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

R. perguntou: Porque - sem lágrimas? Thelema é algo como um subproduto dessa modernidade intocável e perfeita?

Senhor Choronzon

Caro R.,

333!

É um subproduto do rock

Será um tipo de inhoque?

Alguém me dê um toque

O que é que quer dizer?

 

Cazuza era dos meus

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, R., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Cássio DiFaria perguntou: Crowley por várias vezes foi perseguido por revelar segredos e juramentos secretos de outras ordens e seitas, pois para ele o conhecimento deveria estar ao acesso de todos. Porque não fazermos da Missa Gnóstica um ritual aberto a todos, sem necessidade de ser iniciado, ou convidado, para que divulgue mais a Thelema também?

Senhor Teurgo

Caro Cássio,

93!

Crowley não foi "perseguido" por isso e sim pela sua fama de "mago negro" e seus excessos sexuais. Além disso, ele revelou segredos da Golden Dawn (Aurora Dourada) pela desavença  com Samuel Lidell MacGregor Mathers quando da cisão na referida ordem e não para dar acesso a todos inicialmente, isto deve ficar bem claro; depois incorporou esta noção na sua  A∴A∴.  mas manteve segredos na O.T.O..

Quanto a Missa Gnóstica: só depende do sacerdote ou da ordem da qual ele faz parte, já vi lugares em que foi feita abertamente.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Cássio, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

M.W. perguntou: Sem lágrimas, nem sorrisos, sem arrependimentos ou expectativas, serei o amor e a vontade pura, desfarei a orbita deste planeta e brilharei a pura e suprema luz solar. Se tenho dois olhos, dois ouvidos, duas pernas, dois braços, dois pés e duas mãos porque é na falta de dualidade que se encontra o Novo Æon? Coração ou Oração?

Senhor Choronzon

Caro M.W.,

333!

Sniff... choro de alegria ao encontrar alguém que pensa como eu... saia dessa qliphoth insignificante e dê um pulinho aqui em Daath! Podemos fazer boas coisas juntos... os dois! ;)

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, M.W., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

S. perguntou: Depois de chegado ao propósito que propósito seria?

Senhor Choronzon

Caro S.,

333!

Huumm... seria o propósito chegado?

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, S., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

ShTN perguntou: Somos incapazes de saber qual é a palavra-chave do futuro Æon neste Æon? Só a cunho de explicação: no caso, a palavra deste Æon é Thelema, logo, há como sabermos a palavra do futuro Æon nesta era?

Senhor Teurgo

Caro ShTN,

93!

Incapacidade é um termo muito forte para ser utilizado, talvez exista, desconheço mas pode existir, quem sabe acessando os altos níveis do plano astral ou do arquivo akashico;  porém a questão é: por que saber agora? O que importa é a atual para aproveitarmos a nossa existência e a corrente predominante. Quando o próximo Æon vier, alguém a proclamará, o novo "Logos Aionos" virá na forma de um homem, um Mago (9º=2 A∴A∴), pois além de proclamar a Palavra ele deverá se-La.

E permita-me uma correção: tecnicamente falando de Liber AL a palavra é da lei recebida em Liber AL ("Thelema"). Tudo bem que esta lei vale para o o atual Æon mas a palavra refere-se, diretamente, a lei em si.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, ShTN, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

L.S. perguntou: Se Amar é o caminho, qual o objetivo do oposto?

Senhor Choronzon

Caro L.S.,

333!

O oposto do Amor é o Ódio. Se o Amor é o caminho o Ódio é o descaminho. O objetivo do Ódio é odiar assim como o do Amor, amar ou melhor, desodiar. O ódio desama e o Amor desodeia. Mas o ódio pode ser um caminho, sendo assim o Amor seria o descaminho. Logo o objetivo do oposto é ser oposição.

Entendeu?

Nem eu.

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, L.S., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

A.T. perguntou: Sabemos que o ser humano é portador das luzes e sombras inerentes à este estágio dual da Consciência. No caminho espiritual pelos séculos, verdades vêm sendo reveladas à humanidade terrena, e sempre no sentido de despertar a luz e reintegrar o Ser ao Criador.

Senhor Choronzon

Caro A.T.,

333!

Sóóóóó... tipo assim... a nível de de repente... tudo é nada.

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, A.T., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Cleiton Fernando Gottardi perguntou: O Livro da Lei e a Filosofia Thelema reconhecem quem como "Deus" ? E o que fundamenta isso?

Senhor Teurgo

Caro Cleiton,

93!

Sobre isso, especificamente, Liber AL no capítulo I versículo 21 diz: "With the God & the Adorer I am nothing: they do not see me. They are as upon the earth; I am Heaven, and there is no other God than me, and my lord Hadit.  (Com o Deus & o Adorador eu nada sou: eles não me vêem. Eles são como sobre a terra; Eu sou Céu, e não há outro Deus além de mim, e meu senhor Hadit.) "

Aqui Nuit se coloca como a entidade superiora da existência junto com Hadit. Se por "Deus" você está se referindo a uma inteligência suprema, aí está a sua resposta. O fundamento está na própria característica de supremacia pois todo o universo faz parte do corpo de Nuit e quanto a Hadit, Al II,3: " In the sphere I am everywhere the centre, as she, the circumference, is nowhere found. (Na esfera eu em toda parte sou o centro, uma vez que ela, a circunferência, é em lugar algum encontrada.)"

Outra afirmativa sobre isso, e mais conhecida, só que escrita por Crowley, está em Liber OZ: "There is no god but man (Não há deus senão o homem) " mas "deus" aqui começa com "d" minúsculo. E o que significa isso? Bem, posso dar a minha opinião: o homem é o centro de todos os fenômenos espirituais e, por homem, entendemos algo mais do que o ser humano de carne e osso, existem formas de vida que contatamos em experiências místicas que podem ser internas quanto externas e, neste ultimo caso, agem no homem e por causa dele. Outras instâncias definem aquilo chamado por nós de "homem".

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Cleiton, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Roberto Ori perguntou: 93 Caros buscadores, por que Thelema é um assunto tão cheio de controvérsias no Brasil? Ao invés, não deveriamos nos Unirmos em Prol para divulgar A LEI de Thelema em maior concordancia?

Senhor Teurgo

Caro Roberto,

93!

Controvérsia e desunião não são exclusivos de Thelema no Brasil. Veja as inúmeras variações cristãs (Católica Apostólica Romana, Gnóstica, Protestante - Batista, Anabatista, Pentecostal, Metodista etc ), islâmicas (Xiita , Sunita, Sufi, Drusos, Carigitas, Zeeitas etc) que causam diversas controvérsias. A mesma coisa em outras áreas do saber humano como ciência, filosofia e política.

A união é algo utópico, pois nem todos estão dispostos a compartilhar ou ceder o ponto de vista pois o ego costuma-se apegar aos seus pontos de vista para sentir-se único, especial, coisa muito comum em causas e na própria religião. Além disso, as pessoas pensam diferente. Thelema não difere em nada, nesse sentido, das outras religiões ou sistemas místicos.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Roberto, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Woyames perguntou: Qual a revelação que se refere a seguinte transcrição: Sessenta e um os Judeus a chamam; eu a chamo oito, oitenta, quatrocentos & dezoito?

Senhor Teurgo

Caro Woyames,

93!

Melhor do que eu para responder é o seu autor mas antes precisa-se da passagem completa:

AL I,46: "Nothing is a secret key of this law. Sixty-one the Jews call it; I call it eight, eighty, four hundred & eighteen." ( “Nada é uma chave secreta desta lei. Sessenta e um os Judeus a chamam; Eu a chamo oito, oitenta, quatrocentos & dezoito.)

Comentário de 666

"61 = {Aleph-Yod-Nun}. Mas o Verdadeiro Nada de Nuit é 8, 80, 418. Então 8 é {Cheth}, que soletrado por completo é 418 – {Cheth-Yod-Taw}. E 418 é Abrahadabra, a palavra de Ra-Hoor-Khuit. Então 80 é {Pe}, a letra de Ra-Hoor-Khuit. (Qy. isto?) (Poderia 80 = {infinito} 0. Infinito x Zero?)"

Nota: em alguns sites na web está {Aleph-Vau-Nun}, "Vau" no lugar de "Yod", está errado.

Ali é postulado que "Nada" ("Nothing") é uma chave secreta desta lei (Thelema), os judeus chamam esse Nada (AYN) de 61, ou seja, a palavra deles possui a gematria, 61. Porém com o advento do Novo Aeon houve mudança e o tal Nada passou a comportar 8, 80 e 418 . Crowley não comenta mais sobre isso, porém pode-se deduzir alguma coisa sobre a não validade do 61 neste Novo Aeon.  Perceba que existem 3 letras hebraicas e depois 3 novos números (8,80 e 418).

Vou piorar a situação agora: veja que Crowley (ou Aiwass) colocou AYN com o "Nun" valendo 50, mas como está no final da palavra deveria ser o "Nun" final que vale 700. Então seria Aleph + Yod + Nun (final) = 1+10+700 = 711; esta palavra existe é "Ayn" de "Ayn Soph" na Árvore da Vida acima de Kether. "Ayn" aqui é "não (no e not)", "não existe", "sem" e "nada (nothing)" - fora que: qual o significado disso? Alguém poderia ajudar?

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Woyames, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

L.F. perguntou: Diga-me Crowley como vc se sentiria se estivesse aqui no dia 21/12/2012, sendo o profeta do Novo Aeon?

Senhor Choronzon

Caro L.F.,

333!

Pergunte-me depois do dia 21.

Ass: Aleister Crowley incorporado no Teurgo.

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, L.F., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Jean Sousa perguntou: Boa Noite, minha dúvida é, como se introduzir a Thelema, como ser um Thelemita? -tem limite de idade? -acreditar em Deus? -ser apadrinhado?

Senhor Teurgo

Caro Jean,

93!

Basta apenas aceitar Liber AL como guia de conduta e viver de acordo com o que você entende dele. Ao contrário das grandes religiões não é necessária uma manifestação social para que ocorra.

Consulte também o artigo "Quem pode ser e o que deve ser feito para se tornar um Thelemita?".

Agora, existem ordens e grupos thelêmicos que exigem certas condições para afiliação.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Jean, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

T.C. perguntou: Eu queria perguntar... onde eu poderia achar uma versão em outra língua do Livro da Lei no Brasil, em espanhol por exemplo! faz tempo que eu estou precisando de uma versão impressa já que a minha língua natural é espanhol. Muito Obrigada, aguardo resposta Amor é a lei, amor sob vontade. Tania.'.

Senhor Choronzon

Cara T.C.,

333!

Oi linda! Se fosse necessário, juro que traduziria ele completamente para você... Mas como sou um ser de muitos contatos, segue aqui um link para downloadEl Libro de La Ley. Existe também uma versão em Espanhol do "Los Textos Sagrados de Thelema" da editora "La Tabla de Esmeralda". É isso ai, me liga, tá?

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, T.C., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Daniel dos Santos Rocha perguntou: Eu conheço a Lei helema apenas por esudar pela inerne contudo nunca fiz parte de um ordem ou organização que pratique a os rituais os preceitos da ordem porem tenho muita vontade de participar um dia quando eu descobri essa lei em 2009 aos 17 anos foi uma coisa meio que por acaso minha vida estava um caos por causa de problemas familiares que ainda hoje aconeçem tipo o alcolismo do meu pai e ter descobrido essa ordem me fez olhas com outros olhos meus problemas me fez entender melhor algumas coisas me fez retomar um pouco da esperança que eu nao tinha mais, eu pensava ae em me matar eu moro no interior de pernambuco sou pobre esou estudando ajudando a colocar comida dentro de casa nao tenho tempo pra nada nem pra me divertir minha vida é pessima mesmo assim enxergo na thelema um caminho que pode me levar a uma saida porem nao enho dinheiro nem condições de me deslocar até nenhum corpo local de nenhuma ordem nem privacidade e tempo para praticar a arte fico meio assim sabe eu queria que vcs me orienassem rituais orações alguma coisa que eu seguisse que podesse me libertar desse caos quero me conectar com alguma força divina com alguma divindade quero poder encontrar meu sagrado anjo guardiao porem nas condições que estou nao tenho tempo pra nada

Senhor Teurgo

Caro Daniel,

93!

Você mandou uma mensagem pedindo ajuda para uma seção destinada ao envio de perguntas para o sorteio de um livro. Já começou mal. E já que enviou para um site thelêmico deve estar em busca de aconselhamento thelêmico então é o que está ao meu alcance.

Muito ruim o seu e-mail por dois motivos:

1 - Você pede  ajuda tentando sensibilizar. Esta é uma péssima forma de aproximar-se de Thelema. Não terei pena de você, pois isso seria a pior coisa que poderia fazer pela sua pessoa, já que não o trataria como Estrela mas como um corpo vagando a esmo pelo espaço, o que nos leva ao segundo motivo:

2 - Você escreve muito mal . A melhor coisa que um thelemita pode dizer a você é: foque no estudo do seu idioma e de outros itens do currículo escolar! Se você possui tempo para acessar a internet e "estudar" material de Crowley deveria gastar o mesmo tempo melhorando o seu português, garanto que abrirá mais portas, como um emprego melhor, do que você usa-lo com a obra da Besta 666 , e pela sua escrita você deve entender pouco dela  - caso sofra de algum problema psicológico/psiquiátrico, procure um profissional da área.

"Magick é arte e ciência de causar mudanças de acordo com a vontade" sendo assim, a melhor mudança que você poderá causar em sua vida é compreendendo verdadeiramente o que está lendo além de expressar-se melhor, assim ganhará atenção e respeito dos que possuem condições de fazê-lo crescer na vida. Não há ritual "mágico" que resolva o seu problema.

"A lei do forte, esta é a nossa lei e a alegria do mundo"; forte é aquele que luta inteligentemente e "se esforça sempre por mais". Manifeste fortaleza e os iguais o auxiliarão.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Daniel, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

E.T. perguntou: Jacaré no seco anda?

Senhor Choronzon

Caro E.T.,

333!

Olha o espertinho! Aqui vão o seu nome e e-mail para nossos coleguinhas mandarem mais piadinhas para você continuar espalhando na internet:

Ednaldo Torres

ednaldotorres@yahoo.com.br

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, E.T., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Rosana perguntou: Malditos os sejam todos o por ques! Hekas Hekas, este Bebeloi, Procul, o procul este, profani e Faze o que tu queres, ha de ser tudo da lei são a mesma coisa?

Senhor Teurgo

Cara Rosana,

93!

"Hekas Hekas, este Bebeloi, Procul, o procul este, profano" significa"Longe, ficai longe, profanos", veio dos Mitos Eleusianos tendo, assim, nenhuma relação de significado com "Faze o que tu queres". Tem mais haver com um dito do Rubi Estrela "Apopantus Kakodaimonus" que significa "Afaste-se espírito maligno" frase dita pro Jesus Cristo no deserto ao espantar o diabo.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Rosana, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Guilherme Brondi perguntou: 93. Gostaria de saber como é entendido o inconsciente coletivo e principalmente a visão dos arquétipos junguianos para os Thelemitas, visto que, Jung tem uma proximidade muito grande com o ocultismo. 93,93/93

Senhor Teurgo

Caro Guilherme,

93!

Thelemitas possuem visões diferentes para diversas coisas, principalmente em magick. A teoria que mais me agrada vem de Israel Regardie que relaciona o inconsciente coletivo com a Luz Astral de Eliphas Levi. A Luz Astral é um fluido que permeia tudo, composto de matéria sutil penetra em todos os objetos visíveis que na cabala está relacionado a Yesod, a nona esfera da Árvore da Vida. Yesod serve como um depósito de imagens e experiências, sendo também um sinônimo de Plano Astral pois este contém partes em Yesod. O aspecto inferior deste fluido relaciona-se ao inconsciente pessoal, ou subconsciente, chamado na cabala de Nephesh, a alma animal do ser humano. O inconsciente coletivo está relacionado ao aspecto geral da Luz Astral. Os hindus tem um conceito denominado Arquivo Akashico, um depósito de todos os eventos no éter que pode ser acessado via técnicas de magick.

Já os arquétipos também relacionam-se com a teoria acima, mas eles, segundo Jung, existem externamente ao ser humano, não sendo frutos diretos da mente . A própria definição em si de arquétipo é variada: energia, mana, imagem, idéia, modelo de pensamento. O que deve-se levar em conta é a sua pré existência ao homem, apesar de relacionarem-se e serem influenciados pela  experiência humana. Podemos vê-los como "impressões"  gravadas no astral que adquirem unidade, coagulam - sem adquirir inteligência - influenciando-nos.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Guilherme, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Luana Maria Aguiar Medeiros perguntou: Qual a relação entre o Amor e o Poder na visão Thelemista?

Senhor Teurgo

Cara Luana,

93!

Não sei o que você dizer por "Poder" especificamente mas na visão thelêmica - e não "thelemista" - o amor está vinculado a uma forma de se manifestar "poder" que é a Vontade. Segundo Crowley:

"Está escrito que “Amor é a lei, amor sob vontade”. Aqui há um Arcano Velado, pois no idioma grego AGAPE, Amor, tem o mesmo valor numérico que THELEMA Vontade. Por isto nós compreendemos que a natureza da Vontade Universal é Amor."

"A Chave desta Mensagem está nesta palavra: Vontade. O primeiro, óbvio significado desta Lei é confirmado por antítese: 'A palavra do Pecado é Restrição'."

"Faze o que tu queres - então faze nada mais. Deixai que nada te desvie daquela tarefa austera e santa Liberdade para fazer a tua vontade é absoluta, mas procura fazer qualquer outra coisa, e instantaneamente obstáculos devem levantar-se. Todo ato que não está definitivamente no curso daquela órbita única é um ato errático e um empecilho. A vontade não pode ser duas, mas uma."

Logo, se Amor = Vontade e esta sendo o motor do "poder", ela deve obedecer certas regras, caso contrário, o poder não se manifesta.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Luana, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

R.B. perguntou: Sendo direto e objetivo, Como funciona a mente do Caminhante em cada grau na Santíssima Ordem Durada? Que a Grande Obra se realize, Rodrigo Bittencourt.

Senhor Choronzon

Caro R.B.,

333!

"Durada" é o que durou bastante ou cabra macho falando "dourada"? Coloque o nome da ordem, por favor.

Aaahh Português…. uma das disciplinas mais esotéricas que existe...

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, R.B., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Don Choronzon perguntou: Considerando que Aleister Crowley se proclamou ser A Besta 666, ele aceita o Apocalipse cristão? Porque se ele aceita, como ele iria iniciar um novo período de 2 mil anos como ele deseja, sendo o novo profeta deste período? Visto que o Apocalipse cristão ser o fim da história como a conhecemos, para a vinda do Reino de Deus, o Reino dos Céus, seria controverso Crowley aceitar e ao mesmo tempo rejeitar o que está escrito na Bíblia. Como devemos entender a auto-intitulação de Crowley de ser A Besta?

Senhor Teurgo

Caro Don,

93!

 Na verdade ele não "aceitou" mas se utilizou  da simbologia negativa para o cristão, ele "perverteu a perversão".  Como a sua obra não deixa de ser uma reação contra o cristismo, ele valeu-se dos símbolos máximos anti-cristãos que estão no Apocalipse de João. Nesta nova era o símbolo masculino correto é a Besta e o feminino Babilônia (Babalon); são uma ênfase na mudança.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Don, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

M. perguntou: Que me dizes sobre Crowley ter invocado aquilo chamado bazuzu o demônio do vento no deserto???

Senhor Choronzon

Caro M.,

333!

Rapaz, quem diabos é esse demônio?!? Bazuzu é o "debônio do deserto, bêbado ou com resfriado"?!? Eu indico que você assista novamente "O Exorcista" para aprender o nome certo do vil espírito... E como você não acertou o nome de um cabra amigo meu, não vou responder...

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, M., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

J.A. perguntou: Por quê nunca somos quem somos, sempre somos quem não somos?

Senhor Choronzon

Caro J.A.,

333!

"Ser ou não ser, eis a questão: será mais nobre
Em nosso espírito sofrer pedras e flechas
Com que a Fortuna, enfurecida, nos alveja,
Ou insurgir-nos contra um mar de provações
E em luta pôr-lhes fim? Morrer.. dormir: não mais.
Dizer que rematamos com um sono a angústia
E as mil pelejas naturais-herança do homem:
Morrer para dormir... é uma consumação
Que bem merece e desejamos com fervor.
Dormir... Talvez sonhar: eis onde surge o obstáculo:
Pois quando livres do tumulto da existência,
No repouso da morte o sonho que tenhamos
Devem fazer-nos hesitar: eis a suspeita
Que impõe tão longa vida aos nossos infortúnios.
Quem sofreria os relhos e a irrisão do mundo,
O agravo do opressor, a afronta do orgulhoso,
Toda a lancinação do mal-prezado amor,
A insolência oficial, as dilações da lei,
Os doestos que dos nulos têm de suportar
O mérito paciente, quem o sofreria,
Quando alcançasse a mais perfeita quitação
Com a ponta de um punhal? Quem levaria fardos,
Gemendo e suando sob a vida fatigante,
Se o receio de alguma coisa após a morte,
–Essa região desconhecida cujas raias
Jamais viajante algum atravessou de volta –
Não nos pusesse a voar para outros, não sabidos?
O pensamento assim nos acovarda, e assim
É que se cobre a tez normal da decisão
Com o tom pálido e enfermo da melancolia;
E desde que nos prendam tais cogitações,
Empresas de alto escopo e que bem alto planam
Desviam-se de rumo e cessam até mesmo
De se chamar ação."

A tragédia de Hamlet, príncipe da DinamarcaAto III- Cena I

333!

Choronzon

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, J.A., por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

Lorkshem perguntou: Durante uma experiência de exploração dos tattwas é aconselhável realizar o ritual menor do pentagrama, eventualmente o ritual maior do pentagrama, assim como vibrar os nomes divinos e angélicos correspondentes. No caso de Prithivi, qual nome angélico eu devo vibrar? Auriel ou Sandalphon? Isso é mesmo necessário? Por que?

Senhor Teurgo

Caro Lorkshem,

93!

Sendo Prithivi relacionado ao elemento terra deve-se vibrar o do arcanjo correspondente, no caso Auriel já que você está usando o RMP; acontece que Sandalphon também é um arcanjo associado  à terra só que Auriel faz parte da tradição ocidental como um dos sete arcanjos que estão relacionados com as suas contrapartes os Sete Príncipes do Inferno, as estações do ano, dias da semana, os evangelistas etc.

Sandalphon está mais vinculado com a Cabala, portanto possui um aspecto mais místico e restrito, sendo menos "popular" que o seu irmão. Tanto que é relacionado à Malkuth.

Sobre a necessidade dos rituais, depende de cada um, aos iniciantes é aconselhável para incurtir o clima de terra - supondo que invocará terra ao realizá-los para coadunar com Prithivi  - e proteção contra entidades alheias ao elemento. Tem gente que já entra no elemento direto, sem necessidade dos rituais ficando à sorte de entidades intrusas - que podem ser verificadas mandando um pentagrama na direção delas.

93 93/93

Teurgo

Espaço Novo Æon diz: Muito obrigado, Lorkshem, por participar da seção Thelema Sem Lágrimas! 93!

show
 
close
rss Follow on Twitter facebook youtube email